Higienização de uma Torre
8 de maio de 2019
Higienização de Caixa d’Água e Reservatório – Leptospirose
14 de maio de 2019

Limpeza de Caixa dagua pode evitar Doenças como – Diarreia infecciosa

 

CONHEÇAM QUAIS SÃO OS GRUPOS DE RISCO PARA DIARRÉIA INFECCIOSA


A limpeza da caixa d'água e reservatório, é muito importante na prevenção de doenças como - DIARRÉIA INFECCIOSA.
A diarreia é definida como a eliminação de fezes não-moldadas ou anormalmente líquidas com maior frequência do que o normal. No caso de adultos, com dieta ocidental típica, um peso nas fezes superior a 200g/dia é geralmente considerado diarreico. A diarreia pode ser definida ainda como aguda se durar menos de 2 semanas, persistente se durar 2 a 4 semanas e crônica se durar mais de 4 semanas.
A maioria das diarreias infecciosas é adquirida por transmissão fecal-oral ou, mais comumente, pela ingestão de alimentos ou água contaminados com patógenos a partir de fezes humanas ou de animais. Distúrbios na microbiota residente do trato gastrointestinal como os causados por antibióticos que diminuem o número das bactérias residentes podem reduzir a função digestiva ou permitir proliferação de patógenos. Também uma lesão ou infecção aguda ocorre quando o agente ingerido supera as defesas do trato gastrointestinal como, ácido gástrico, enzimas digestivas, muco, movimentos peristálticos e microbiota residente supressora.


O livro Harrison Medicina Interna 17ª edição, trás a divisão de 5 grupos de riscos para diarreia infecciosa, a saber:


Viajantes: quase 40% dos turistas que visitam regiões endêmicas da América Latina, da África e da Ásia apresentam a chamada diarreia dos viajantes, que mais comumente é causada por Escherichia coli enterotoxigênica, além de Campylobacter, Shigella, Aeromonas, norovírus, Coronavirus e Salmonella.
Consumidores de certos alimentos: O quadro diarreico logo após o consumo de alimentos em um banquete ou restaurante pode sugerir infecção por Salmonella, Campylobacter ou Shigella a partir de frangos: E. coli êntero-hemorrágica a partir de hambúrguer malcozido; Bacillus cereus a partir de arroz; Staphylococcus aureus ou Salmonella a partir de maionese ou patês; Salmonella a partir de ovos; e espécies de Vibrio, Salmonella ou hepatite A aguda a partir de frutos do mar, especialmente quando crus.
Pessoas imunodeficientes: os enteropatógenos comuns em geral causam uma diarreia mais e protraída e, principalmente nas pessoas com AIDS, infecções oportunistas, como a causada por espécies de Mycobacterium, citomegalovírus, adenovírus, herpes simples e alguns protozoários. Pessoas com hemocromatose são especialmente propensas a infecções entéricas invasivas, até mesmo fatais, com espécies de Vibrio e Yersinia, devendo portanto evitar peixe cru.
Cuidadores de creches e seus familiares: infecções por Shigella, Giardia, Cryptosporidium, rotavírus são bastantes comuns e devem ser consideradas.
Pessoas em instituições de longa permanência: a diarreia infecciosa é uma das categorias mais frequentes de infecções hospitalares em muitas clínicas e instituições de longa permanência; as causas são vários microrganismos, sendo mais comum o Clostridium difficile.


fonte: laiaaraguaina.blogspot

A limpeza da caixa d’água e reservatório, é muito importante na prevenção de doenças como – DIARRÉIA INFECCIOSA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá no que posso te ajudar?